A  psicoterapia pode ajudar em diversas situações, tais como; crises conjugais, dificuldades de relacionamento, insatisfação profissional, conflitos familiares, separações, ansiedade, baixa autoestima, impulsividade, abuso sexual e luto.

Todas essas questões podem ser abordadas e aprofundadas na psicoterapia, dando  oportunidade  ao paciente de se conhecer melhor e descobrir que caminho seguir. Para uma mesma situação ou um mesmo problema, vários caminhos ou soluções são possíveis. A  psicoterapia auxilia o indivíduo a perceber estas possibilidades e descobrir qual delas é a melhor para si, promovendo o autoconhecimento e a melhora das relações interpessoais.

Além disto,  a psicoterapia pode auxiliar também no tratamento de diversos  transtornos psicológicos e psiquiátricos tais como: depressão, transtorno bipolar, síndrome do pânico, estresse pós-traumático e transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

É importante ressaltar que em vários casos, como o de síndrome do pânico, depressão e transtorno bipolar, é necessário o acompanhamento psiquiátrico concomitante.

A frequência das sessões de psicoterapia pode variar bastante:  semanal, quinzenal, duas  ou três vezes por semana, dependendo da abordagem terapêutica e da necessidade do paciente.   A duração do tratamento psicoterápico também pode ser  bastante variada.